República do CAPLEP

21.11.04

A Letónia...

É assim a vida... Umas vezes em cima outras vezes em baixo! Depois de aturada refexão acerca de mais uma saida CAPLEP (a segunda para os menos atentos) e dos seus membros mais fieis, apraz-me em muito citar aqui dois dos chavões anónimos mais populares da nossa praça: "Estou sempre a aprender" e "Este não sou eu...", que eu julgava esquecidos e que ganharam nesta noite novos significados.
Perguntam-me agora os mais perníciosos "mas o que é que isto tem haver com o caso?". Passo a explicar, depois de mais uma noite passada entre amigos, alcool e mulheres desnudadas, constatei que só existe um único motivo para um homem mudar a sua linha de pensamento, alterar o rumo da sua vida e consequentemente, ou talvez não, alterar significativamente o destino de toda a humanidade: A Letónia!!
Quem diria que um pequeno País resultante de dilaceração do expoente máximo do comunismo, alguma vez iria ter tamanha importancia na vida de um (e quem diz um diz vários) pacato cidadão deste nosso cantinho á beira mar plantado?? As virtudes deste país estão representadas um pouco por todo o lado mas claramente exponeciadas nas suas filhas...
Estas irredutiveis habitantes têm a capacidade de nos cativarem com o seu profundo e felino olhar, quais sereias dos tempos modernos e desta forma mudarem para sempre as vidas de todos aqueles que foram bafejados pela sorte de um dia com elas privarem.
Sendo que o contacto estabelecido nesta minha inusitada experiencia, foi unilateral a todos os níveis possíveis e imaginários, toda esta situação vem apenas elevar esta trama a porporções megalómanas e dar um novo e talvez proverbial sentido às palavras quase gastas da frase "A carne é fraca...".
Tanto para dizer e apenas uma frase na mente ai Letónia...